Atitudes que podem acabar com a inovação na sua empresa

Cada vez mais as empresas focam em cultivar mentalidades empreendedoras entre suas equipes. Além disso, muitos líderes têm uma inclinação natural para contratar funcionários que demonstram características associadas ao empreendedorismo, como criatividade e desenvoltura. Um estudo da Harvard Business Review entrevistou 41 líderes e identificou algumas características que podem freiar a inovação nas empresas. Confira quais são as atitudes apontadas pela pesquisa como as mais prejudiciais: 

Negligência inconsciente 
Agir com descuido e impulsividade, como enviar trabalho antes que ele esteja pronto ou correr para enviar respostas que pareçam indiferentes. Como solução, recomenda-se alinhar projetos com os objetivos da empresa e responsabilizar as pessoas por eles. Também é essencial garantir que os funcionários estejam motivados. 

Superproteção
Líderes superprotetores tendem a proteger suas idéias e manter suas redes pequenas. É muito mais benéfico  desenvolver uma rede diversificada do que guardar ideias. Como sugestão, recomenda-se incentivar os funcionários a procurar mentores que estejam dispostos a dar um feedback e incentivá-los a melhorar.

Excesso de confiança
A cegueira da inovação pode ocorrer quando há excesso de confiança  acreditando que tudo vai dar certo e subestimando os problemas que podem surgir. Ao mesmo tempo em que o líder precisa manter a equipe motivada, deve preparar os funcionários para as situações difíceis. 

Esforço excessivo
Inovação e criatividade geralmente ocorrem em momentos mais calmos quando são feitas conexões subconscientes . Uma equipe sobrecarregada, que não tem seus limites respeitados, perde a iniciativa e a inspiração. Como solução, recomenda-se criar relacionamentos confiáveis com a equipe, dando-lhes espaço para admitir quando precisam de uma pausa e verificar regularmente essas necessidades durante reuniões individuais. Outra parte importante dessa prática centrada no ser humano é estabelecer expectativas claras. Nada é mais estressante do que obrigações invisíveis no trabalho. 

Desvalorização
Tomar o sucesso como certo e subestimar relacionamentos e recursos. Para evitar cair na mesma armadilha, crie um ambiente de trabalho com autonomia, flexibilidade e produtividade. Entre em contato com seus funcionários e descubra quais atividades estão desperdiçando tempo ou recursos. Simplifique os processos para que os recursos sejam direcionados às coisas que agregam valor à empresa.

Fonte: 
Tradução livre do artigo publicado na Harvard Business Review (acesse aqui em inglês) e informações da Revista Exame.