Google reassume liderança no ranking e marcas mais valiosas do mundo

    Recentemente o Google reassumiu a posição de marca mais valiosa do mundo. Os números estão na nova edição do ranking BrandZ, elaborado anualmente pela WPP e pela Millward Brown. Segundo o levantamento, a inovação contínua, aumento da receita de publicidade e o crescimento dos negócios em nuvem foram fatores que ajudaram o Google a recuperar a primeira posição.
    O estudo, que reúne as 100 marcas globais mais valiosas, combina mensurações baseadas em entrevistas com três milhões de consumidores ao redor do mundo e análises de desempenho financeiro e de negócios, utilizando dados da Bloomberg e da Kantar Retail.
    Em segundo lugar no ranking está a Apple, vencedora do ano passado, que deixou a primeira colocação após uma queda da avaliação da marca de 8%. A Microsoft manteve-se em 3º, seguidas pelo At&T, Facebook, Visa, Amazon, Verizon, Mc Donalds e IBM. O top 10 é dominado por marcas americanas e de tecnologia.  Das marcas ícones, Malboro e Coca Cola não estiveram entre as 10 pela primeira vez desde 2006.
    O recente relatório mostra como as marcas que são líderes em inovação têm perturbado formas convencionais de fazer negócio. Para novos empreendedores, alertamos que um dos principais fatores que determinarão o sucesso do negócio é a capacidade de se encaixar no cotidiano dos consumidores. O desafio é oferecer uma experiência real para seus clientes, seja através da construção de proximidade, onipresença ou customização.

Ranking das marcas brasileiras

    A Skol, pelo quarto ano consecutivo, é a marca brasileira mais valiosa. Em segundo lugar está a Brahma, seguidos da Sadia, Bradesco, Itaú, Antartica, Bohemia, Natura, Ipiranga e Cielo. Os números também estão na nova edição do ranking BrandZPara e para entrar nesta lista, a marca precisa ser original do Brasil ou com uma parte relevante dos negócios no país; ser propriedade de empresa de capital aberto e tal empresa deve reportar lucro positivo.

Qual o grande segredo?

    Lembre-se do primeiro passo, que é o registro da sua marca. Apesar da maioria dos empresários estarem consciente da importância do uso de marcas para diferenciar os seus produtos dos da concorrência, nem todos se dão conta da importância de obter esta proteção através do registro.  Segundo a legislação, isto dá à sua empresa o direito exclusivo de impedir que terceiros comercializem produtos idênticos ou semelhantes com uma marca igual ou tão semelhante que possa causar confusão entre os consumidores.
    Feito isso, para se conquistar o sucesso do negócio, é preciso ir muito além de qualidade, eficiência e sensibilizar o consumidor, ou seja, gere estímulos. De acordo com o designer Walter Lander, criador de logomarcas como Fedex, Levi’s e EWWF, os produtos são criados na fábrica. As marcas são criadas na mente. Sua marca precisa ser capaz de se relacionar com as pessoas e fazer com que elas compreendam os propósitos e valores do seu negócio.
    Lembre-se que a credibilidade é o ponto-chave de todo o processo. É imprescindível que o produto cumpra com o prometido e supere as expectativas dos atuais e futuros clientes do seu negócio.