Mercado de microfranquias é opção acessível para empreendedores

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor de franquias no país cresceu 9,4%, no primeiro trimestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O Brasil ocupa o 4º lugar no ranking dos países com maior número de franquias e o 6º em número de unidades. Diante de um cenário de instabilidade econômica, modelos mais enxutos de franquias ganham destaque. Tratam-se das microfranquias, ideais para quem quer ingressar no franchising com um investimento inicial de até 80 mil reais. Por terem um baixo custo operacional e uma operação simplificada, podem ser operadas da própria residência do franqueado, neste caso, chamada de home based.

Engana-se quem pensa que, por terem um porte menor, as microfranquias não geram tanto lucro quanto as franquias. Algumas crescem significativamente, precisam contratar funcionários, atingem um faturamento alto, gerando lucros bem acima da média. Além de criar oportunidades para empreendedores, movimentam também o mercado de trabalho. A oportunidade de trabalhar com uma marca reconhecida e já estabelecida no mercado é tentadora. Por se tratar de uma rede, o franqueado irá receber todo o suporte necessário para começar o negócio, eliminando o medo inicial de se arriscar em algo novo. Fora que, por ser investido um valor menor, o retorno acontece em menos tempo.

Mas atenção, é importante o empreendedor ter clara a diferença entre contrato de franquia com licenciamento de uso de marca, embora todos devam ser averbado junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para que produzam efeitos frente à terceiros, sobretudo para franqueadores de fora do país. No caso do contrato de franquias, trata-se de contrato mais complexo que inclui a transferência de tecnologia e transmissão de padrões de atuação, uso de marca e/ou patente entre outros direitos e obrigações entre as partes.

Por isso, tanto detentores de marcas e patentes, quanto aqueles que desejam ter o direito de utilizá-las através de uma franquia precisam estar atentos na hora de formular e assinar o contrato, e principalmente, precisam analisar se o modelo de negócio em questão irá atender às expectativas financeiras e relativas à segurança jurídica.


Foto: freepik